• Auto da Feira

    Gil Vicente

    Auto da Feira, de Gil Vicente, foi representado ao rei D. João III, na cidade de Lisboa, no Natal de 1527. É um importante testemunho das capacidades de sátira de Gil Vicente.
    O autor representa o mundo como uma feira. Mercúrio, o deus do comércio, ordena ao Tempo que arme uma tenda para uma feira de Natal. Ali nada será vendido, mas trocado. Os principais vendedores são Serafim e o Diabo, o qual arma a sua tendinha com artes de enganar. O primeiro cliente é Roma, símbolo do papado, assim alvo de uma forte crítica.
    Gil Vicente nasceu em 1456 e é considerado o primeiro grande dramaturgo português, além de poeta de renome. A sua obra é tida como reflexo da passagem da Idade Média para o Renascimento.

  • Teatro ; antologia

    Gil Vicente

    Esta coletânea contém as seguintes obras de Gil Vicente: Auto da Barca do Inferno; Auto da Barca do Purgatório; Auto da Barca da Glória; Auto da Cananeia; Exortação da Guerra; Comédia de Rubena; Auto da Festa; Farsa de "Quem Tem Farelos?"; Auto da Índia; Auto da Fama; Velho da Horta; Auto das Fadas; Farsa ou Auto de Inês Pereira; Farsa do Juiz da Beira; Auto das Ciganas; Farsa dos Almocreves; Farsa do Clérigo da Beira; Lusitânia; Dom Duardos; Templo d'Apolo; Cortes de Júpiter; Serra da Estrela; Inverno e Verão; Romagem dos Agravados; Auto da Visitação; Auto Pastoril Castelhano; Auto dos Reis Magos; Auto da Sibila Cassandra; Auto da Fé; Auto dos Quatro Tempos; Auto de Mofina Mendes; Auto Pastoril Português; Auto da Feira; Auto da Alma; Auto da História de Deus; Diálogo sobre a Ressurreição; Auto de São Martinho; Maria Parda.

  • É a primeira parte de uma alegoria dramática chamada "trilogia das Barcas" (sendo que a segunda e a terceira são, respectivamente, o "Auto da Barca do Purgatório" e o "Auto da Barca da Glória"). Trata-se de um auto do julgamento das almas de diversas personagens e cada uma delas discute com o Diabo e com o Anjo para qual das barcas entrará - do Inferno ou da Glória...

  • O Auto de Mofina Mendes, de Gil Vicente, foi apresentado pela primeira vez em 1534, em Lisboa, ao rei D. João III e endereçada às matinas do Natal.
    A peça inicia-se com o sermão do Frade, no qual é apresentado o tema do auto e as personagens. Seguida da Anunciação da Virgem cercada pelas damas de honra (Pobreza, Humildade, Fé e Prudência), recebe a visita do Anjo Gabriel que anuncia a sua gravidez.
    Entre a Anunciação e o nascimento de Jesus, surge a história pastoril de Mofina Mendes. Mofina, cujo nome significa "infelicidade", perde os animais que devia ter guardado. Mesmo assim, o pastor paga-lhe com um pote de azeite que Mofina Mendes acaba por deixar cair e partir. O pote quebrado funciona como um símbolo...
    Gil Vicente nasceu em 1456 e é considerado o primeiro grande dramaturgo português, além de poeta de renome. A sua obra é tida como reflexo da passagem da Idade Média para o Renascimento.

  • Auto da Alma

    Gil Vicente

    Como auto religioso, esta peça é cheia de figuras alegóricas e segue os preceitos católicos da época. A Alma passa por um dilema, uma grande luta: de um lado, está o Diabo seduzindo-a com prazeres terrenos; do outro, o Anjo evidenciando a necessidade de salvação. A Alma, pecadora, começa por ceder ao Diabo, mas acaba por seguir com o Anjo até à igreja, onde é recebida por vários santos, com banquete e orações...

  • Peça de teatro, em que o autor retrata a ambição de uma criada da classe média portuguesa do século XVI, baseada no provérbio "mais quero asno que me carregue, que cavalo que me derrube". Inês, moça simples mas ambiciosa, procura marido astuto e sedutor. A mãe de Inês incita-a a casar com um filho de um lavrador, mas ela acha-o ignorante e inculto e acaba por casar com um escudeiro...

  • Caractéristiques des différents types de formateurs, leurs qualifications, les problèmes et les propositions en vue de l'amélioration de leurs compétences.

  • Since the first works introducing the aluminum intercalated clay family in the early 1970s, interest in the synthesis of pillared interlayered clays has increased tremendously, especially research into the properties and applications of new synthesis methods. The need for solids that could be used as cracking catalysts with larger pores than zeolitic materials has spurred the synthesis of new porous materials from clays. Pillared Clays and Related Catalysts reviews the properties and applications of pillared clays and other layered materials used as catalysts, focusing on:

    the acidity of pillared clays and the effect it has on catalytic performance

    the use of pillared clays as supports for catalytically active phases, and the use of the resulting solids in environmentally friendly reactions

    the applications of the selective reduction of NOx

    the comparison between the reactions of pillared clays and anionic clays.

  • Este volumen recoge varios estudios que reflejan las últimas tendencias en la investigación lingüística teórica y aplicada desde diversas perspectivas enmarcadas en las distintas subdisciplinas lingüísticas, a saber: Análisis del discurso, Sintaxis, Semántica, Lingüística de corpus o Pragmática, entre otras. Ofrece, por tanto, un panorama de la investigación lingüística actual y pone de manifiesto la heterogeneidad dentro de este ámbito del saber. Esta obra contiene trabajos en inglés y en español que analizan diversos fenómenos de estas lenguas, así como del chino, alemán, francés, italiano, arameo o croata. Con este compendio de artículos se abren nuevas vías de investigación para la comunidad científica.

empty